(Z1) 2022 - CM de Vila do Bispo - Birdwatching
(Z4) 2022 - Projecto Águas Sem Fronteiras

O tenista Pedro Araújo e o veterano Mischa Zverev destacam-se no torneio Faro Open

O tenista Pedro Araújo e o veterano Mischa Zverev destacam-se no torneio Faro Open

Esta quarta-feira o jovem Pedro Araújo e o veterano Mischa Zverev jogaram no Centro de Ténis e Padel de Faro, onde se destacaram entre os jogadores que conseguiram acesso à segunda ronda do quadro principal de singulares do torneio internacional Faro Open. Este ano, o histórico torneio algarvio, organizado com o apoio da Câmara Municipal de Faro e da Federação Portuguesa de Ténis, celebra a sua 30.ª edição e foi promovido à categoria de 25 000 dólares.

O Lisboeta foi o único português a vencer numa jornada marcada pela desistência de Gastão Elias. Uma semana depois de ter brilhado em Vale do Lobo, onde atingiu pela primeira vez os quartos de final de singulares de um torneio do circuito internacional, Pedro Araújo (1326.º do ranking ATP) somou mais uma vitória. Desta vez, por claros 6-0 e 6-1 frente ao compatriota Luís Faria (808.º), num encontro em que o tenista, de 18 anos, mostrou melhor forma física e mais ritmo competitivo do que o vimaranense, de 21 anos.

Apurado para a segunda ronda, o jogador da Escola de Ténis Jaime Caldeira sabe já que vai ter como próximo adversário o francês Dan Added (396.º ATP), que confirmou o estatuto de sétimo cabeça de série ao vencer o alemão Lucas Gerch, por 6-3 e 6-3.

A vitória de Pedro Araújo foi a única de tenistas portugueses no quadro de singulares. Antes, Fábio Coelho ofereceu boa réplica, mas perdeu por 6-2 e 6-3 para o alemão Sebastian Fanselow (429.º), que vive e treina em Lisboa. Já na segunda metade da jornada, Tiago Cação (553.º ATP) apresentou-se num crescendo em relação à semana anterior antes de perder por 6-4, 5-7 e 6-2 para o turco Kuzey Cekirge (1322.º), em 2h27, e Gastão Elias (381.º) desistiu após perder o primeiro set, por 6-1, frente ao esloveno Tomas Lipovsek Puches (618.º) – tenista que derrotou na última semana.

«Não há muito a dizer. Eu e o meu treinador já tínhamos debatido se seria uma boa ideia jogar esta semana ou não, porque a última, em Vale do Lobo, foi dura. O meu braço não está a 100% e seria bom ter alguns dias de descanso. Talvez o corpo esteja a precisar de mais um "tempinho" e como me senti sem energia e com algum incómodo achei que não valia a pena sacrificar-me e colocar em risco as próximas semanas. Achei melhor ir com calma, mas não é nada de grave», justificou o atleta, acerca do regresso curto ao Centro de Ténis e Padel de Faro.

O dia terminou com a vitória de Mischa Zverev. O ex-top 25 ATP e actual 278.º agarrou-se ao estatuto de primeiro cabeça de série e venceu o qualifier francês Vincent Stouff (1088.º), por 6-2, 2-6 e 6-1, num encontro em que, apesar da quebra de rendimento na segunda partida, exibiu algum do ténis clássico – apoiado no serviço-volley e em pancadas de slice –que o levou aos maiores palcos do mundo.

As razões que trouxeram o irmão do número 7 mundial, Alexander Zverev, a Faro são as mesmas que há seis meses o levaram a Castelo Branco e ao Porto, cidades em que também jogou torneios do circuito ITF: «Nesta altura não há muitos torneios em piso rápido na Europa e adoro Portugal, por isso encaixou tudo de forma perfeita. Na próxima semana vou para Acapulco com o meu irmão e como não tenho jogado muito gostava de conseguir fazer alguns encontros aqui», explicou, antes da falar das diferentes condições que encontrou em relação ao período que passou na Austrália: «Treinei com o Sascha em Melbourne durante dois meses e as condições são obviamente muito, muito diferentes. Aqui não está tanto calor, há algum vento e os courts são um pouco mais lentos. Mas nas primeiras rondas o que interessa é vencer e se excluirmos o segundo set acho que fiz uma boa prestação, por isso estou satisfeito».

Ainda esta quarta-feira, Gonçalo Falcão e o turco Tuna Altuna confirmaram o estatuto de segundos pré-designados ao vencerem os franceses Alexis Musialek e Hugo Pontico, por 7-6(3) e 6-4, para chegarem aos quartos de final da variante de pares, fase à qual já tinham avançado, na jornada anterior, Frederico Gil e Fábio Coelho. Em sentido contrário, Pedro Araújo e Luís Faria perderam por 6-4 e 6-3 para Louis Dussin e Quentin Robert e, ao lado do norte-americano John-Paul Fruttero (com quem era o primeiro cabeça de série), Francisco Cabral ficou perto da vitória contra Lucas Poullain e Vincent Stouff, que triunfaram por 6-0, 2-6 e 10-6.

Fotografia 1 : Pedro Araújo.

Fotografia 2: Mischa Zverev.

  • PARTILHAR   

Outros Artigos