(Z1) 2020 - CM de Vila do Bispo - Um concelho a descobrir

Uma breve Cronologia do 25 de Abril

Uma breve Cronologia do 25 de Abril

Artigo in https://www.novacostadeoiro.com/

25 de Abril de 1974, 00h20 – O programa Limite da Rádio Renascença transmite a canção “Grândola Vila Morena”, sinal confirmativo de que as operações militares planeadas pelo MFA estão em marcha.

25 de Abril de 1974, a partir das 03h00h – Principais movimentações das forças do MFA, a partir das 3h: Quartel-General da Região Militar de Lisboa, ocupado por uma companhia do BC 5; EPI sai para ocupar o Aeroporto de Lisboa; Companhias de Caçadores ocupam as antenas do RCP; 5.o Grupo de Comandos sai de Tomar para intervir no RC 7; força do RI 14 junta-se à da Figueira da Foz.

25 de Abril de 1974, 03h00 – Um destacamento da EPAM, ocupa os estúdios do Lumiar da Rádio Televisão Portuguesa (RTP).

25 de Abril de 1974, 03h30 – o Major Fernando da Silva Pais, director da PIDE/DGS, telefona ao ministro da Defesa, não lhe relatando qualquer movimentação militar.

25 de Abril de 1974, 03h56 – O Posto de Comando do MFA toma conhecimento que o Governo já sabe de uma «concentração que avança sobre Lisboa», ao interceptar um telefonema do general Andrade e Silva, ministro do Exército, a dar conta da situação ao major Silva Pais, director da PIDE/DGS.

25 de Abril de 1974, 4h20 – O Aeroporto de Lisboa e o Aeródromo Base de Figo Maduro são ocupados pela coluna da EPI. O capitão José da Costa Martins emite um comunicado interditando o espaço aéreo português e desviando o tráfego para Las Palmas e Madrid.

25 de Abril de 1974, 05h30 – Prof. Marcello Caetano e o comandante Adriano Coutinho Lanhoso, ajudante-de-campo do Presidente do Conselho, entram no Quartel da GNR, no

Largo do Carmo.

25 de Abril de 1974, 05h50 – A Escola Prática de Cavalaria ocupa o Terreiro do Paço.

25 de Abril de 1974, 06h30 – Rende-se o pelotão do Regimento de Cavalaria 7, fiel ao Governo.

25 de Abril de 1974, 06h45 – O Posto de Comando toma conhecimento de que Marcello Caetano, Presidente do Conselho de Ministros, está no Quartel do Carmo.

25 de Abril de 1974, 07h50 – Os capitães José Glória Alves e Filipe Ferreira Lopes, à frente de um pelotão do Centro de Instrução de Condução Auto 5 (CICA 5), de Lagos, ocupam

o centro retransmissor da Fóia.

25 de Abril de 1974, 09h35 – Forças leais ao Governo constituída por quatro carros de combate, uma companhia de atiradores do Regimento de Infantaria 1 e pelotões da Polícia Militar, comandadas pelo brigadeiro Junqueira dos Reis, 2.º comandante da Região Militar de Lisboa, coadjuvado pelo coronel António Romeiras Júnior e major Pato Anselmo, chegam ao Terreiro do Paço, progredindo pela Rua Ribeira das Naus e Rua do Arsenal.

25 de Abril de 1974, 10h00 – Na Ribeira das Naus, o alferes miliciano Fernando Gomes Sottomayor, do RC 7, não obedece às ordens do brigadeiro Junqueira dos Reis para dispa-

rar sobre Salgueiro Maia e as suas tropas, o que leva o brigadeiro a dar ordem de prisão a Sottomayor e a ordenar aos soldados que disparassem. Perante a recusa de todos,

Junqueira dos Reis dispara dois tiros para o ar, abandona o local e dirige-se para a Rua do Arsenal.

25 de Abril de 1974, 10h45 – Na Rua do Arsenal, o brigadeiro Junqueira dos Reis dá ordem de fogo sobre os tenentes Alfredo Correia Assunção e Santos Silva e furriel miliciano

Nunes, que foram enviados por Salgueiro Maia para negociar com as forças governamentais. Tendo sido, de novo, desobedecido pelos seus militares, acaba por dar três murros no tenente Assunção.

25 de Abril de 1974, às 11h30 – A coluna da EPC comandada pelo capitão Fernando Salgueiro Maia, é enviada para cercar o Quartel da GNR, no Largo do Carmo, onde se

encontravam Marcello Caetano, Rui Patrício, ministro dos Negócios Estrangeiros e Moreira Baptista, ministro da Informação e Turismo.

25 de Abril de 1974, 12h15 – A coluna da EPC, comandada por Salgueiro Maia, chega ao Chiado pela Rua do Carmo, envolvida por uma multidão de efusivos apoiantes civis.

25 de Abril de 1974, 14h30 – Transmissão de novo comunicado do MFA, informando que estavam ocupados os principais objectivos, dando conta do ultimato para a rendição de

Marcello Caetano.

25 de Abril de 1974, 16h45 – O General António de Spínola informa (16h45) o Posto de Comando do MFA de ter recebido um pedido de Marcello Caetano para ser ele a receber a rendição do chefe do Governo. Otelo informa-o que o Posto de Comando irá decidir a posição a tomar.

25 de Abril de 1974, 17h00 – Salgueiro Maia entra no Quartel do Carmo, às 17h00, onde fala com o comandante da GNR e exige a rendição a Marcello Caetano, que lhe responde que só se renderia a um Oficial-General para que o Poder não caísse na rua e não desejar render-se a um capitão.

25 de Abril de 1974, 18h00 – O General António de Spínola e o capitão Salgueiro Maia entram no Quartel do Carmo para receber a rendição.

25 de Abril de 1974, 19h00 – O Prof. Marcello Caetano e os ex-ministros Rui Patrício e César Moreira Baptista entram na chaimite Bula, para serem conduzidos em direcção ao quartel da Pontinha.

(Fonte: Cronologia do 25 de Abril, Por Jofre Alves)

  • PARTILHAR   

Outros Artigos