(Z1) 2020 - CM de Vila do Bispo - Um concelho a descobrir

Lagos mergulha na história e anuncia viagem de grandes descobertas, não perca o Cortejo Histórico dia 3 de maio, com início às 14h30

Lagos mergulha na história e anuncia viagem de grandes descobertas, não perca o Cortejo Histórico dia 3 de maio, com início às 14h30

Já arrancou  em Lagos a 10ºEdição do  FESTIVAL DOS DESCOBRIMENTOS que se prolonga até 5 de Maio .

O Município volta a empreender uma viagem ao Passado revivendo cronologias, gentes e ambiências do período das descobertas.

A  edição de 2019 deste evento tem como tema “Os 600 anos da Descoberta da Ilha da Madeira”, arquipélago constituído pelas ilhas do Porto Santo e da Madeira, esta última descoberta em 1419 pelos navegadores João Gonçalves Zarco, Tristão Vaz Teixeira e Bartolomeu Perestrelo, fazendo parte da sua tripulação muitos mareantes oriundos do Algarve e em particular de Lagos.

Este evento âncora do Município promete dias com muita animação, recriações históricas, exposições, visitas comentadas e a Feira Quinhentista (de 3 a 5), que irá decorrer na Praça do Infante, Jardim da Constituição e ruas do Centro Histórico.

O programa arrancou no dia 1 de Maio com duas Visitas Comentadas – uma primeira, de manhã, sobre o tema “As Caravelas de Lagos e o Cais das Descobertas” e uma, da parte da tarde, sobre “A Casa da Guiné e as Alfândegas de Lagos”. Dia  2 de Maio estão a decorrer as festividades como  está previsto uma Conferência sobre os 600 anos da Descoberta da Ilha da Madeira,  decorreu a partir das 15h00, nos Antigos Paços do Concelho, e cujos oradores convidados foram o Comandante Doutor José Manuel Pereira e Doutor João Abel da Fonseca. Neste mesmo dia e local, pelas 18h00, está a ter lugar a inauguração de uma exposição subordinada ao tema do Festival. Entre os dias 3 e 5 de Maio decorrerá a Feira Quinhentista sendo que cada dia será subordinado a um tema: “A Partida”, “O Deslumbramento” e “O Ouro Branco”, respetivamente. Em cada um dos dias terão lugar várias recriações históricas e muita animação, com atuações de teatro, dança e música. Na abertura do evento, destaque para o tradicional cortejo, constituído por alunos, professores e comunidade escolar, em estreita articulação com o movimento associativo concelhio e os grupos de recriação histórica. Com mais de 2000 figurantes, esta iniciativa marca “A Partida” para a aventura e envolve os participantes e os visitantes numa viagem de regresso a um dos períodos áureos da nossa história e à chegada dos navegadores e das suas comitivas que, em tempos, percorriam as ruas da cidade histórica de Lagos, representando a sociedade da época trajados à moda do Século XV.

O evento contará igualmente com outros polos de animação, nomeadamente a Caravela Boa Esperança, o Forte Ponta da Bandeira ou o Centro Ciência Viva de Lagos, onde o visitante terá a oportunidade de participar em experiências únicas ligadas a este período histórico e à identidade de Lagos dos Descobrimentos.

O Cortejo Histórico, no dia 3 de maio, com início às 14h30, é o ponto alto da programação criando uma moldura humana que preenche habitualmente toda a Avenida dos Descobrimentos, encaminhando as muitas centenas de figurantes e o público para o recinto da Feira, na Praça do Infante e Jardim da Constituição, onde durante três dias acontecem espetáculos de música, dança, teatro e fogo, estátuas vivas e animação de rua. Petiscos não irão faltar para degustar, assim como recordações para adquirir.

Neste período funcionarão paralelamente outros polos de animação temática na Caravela Boa Esperança, no Centro Ciência Viva de Lagos, na recriação da “Aldeia de Lagos”, no Mercado de Escravos e na Biblioteca Municipal.

A não perder, na noite de domingo, dia 5 de maio, a oportunidade de assistir ao espetáculo de videommaping que será projetado nas muralhas junto ao cais antigo, uma produção original, inspirada pela referência, do filósofo Agostinho da Silva, à cidade de Lagos como o Cais de Partida, comparando-o ao Cabo Canaveral. O filme conta-nos a história de Lagos, convidando o público a percorrer uma viagem desde os primeiros vestígios de ocupação humana, passando pela expansão marítima até aos dias de hoje. Trata-se de uma iniciativa promovida pela Vicentina - Associação para o Desenvolvimento do Sudoeste, em parceria com a Direcção Regional de Cultura do Algarve, Região de Turismo do Algarve, Município de Aljezur, Município de Monchique, Município de Lagos, Município Silves, Município de Vila do Bispo e a Associação Cultural LAC - Laboratório Atividades Criativas.

  • PARTILHAR   

Outros Artigos