(Z1) 2024 - CM de Aljezur - Aljezur Sempre
(Z4) 2024 - CM Lagos - Arte Doce

UNICEF Portugal lança apelo de Natal

UNICEF Portugal lança apelo de Natal

Uma lista de presentes diferente num ano de crises humanitárias

A UNICEF Portugal lança o seu apelo de Natal, que, num ano marcado por múltiplas crises e emergências, destaca a importância de levar os bens mais essenciais para milhões de crianças em todo o mundo. Entregar água, roupa, alimentos e vacinas continua a ser urgente para garantir a sua sobrevivência.

A instabilidade sentida este ano continua a colocar milhões de crianças em situações de extrema vulnerabilidade, refletida em momentos significativos:

  • Em fevereiro, os terramotos na Turquia e Síria afetaram 3,7 milhões de crianças;
  • Também em fevereiro, assinalámos um ano de guerra na Ucrânia e 6,3 milhões de crianças continuam a precisar de ajuda humanitária;
  • Em março, assinalaram-se 12 anos de conflito na Síria – com 7 milhões de crianças a necessitar de ajuda – e 8 anos de conflito no Iémen, que já afetou 11 milhões de crianças;
  • Também em março, o ano letivo iniciou-se no Afeganistão, mas raparigas com 12 ou mais anos continuam proibidas de frequentar a escola;
  • Em julho, a UNICEF estimou que 11 crianças morriam por semana a tentar atravessar o mar Mediterrâneo;
  • Em julho, o relatório da UNICEF reportava que 1 em cada 2 crianças na Europa e na Ásia Central está exposta a uma elevada frequência de ondas de calor, o dobro da média mundial;
  • Em setembro, a tempestade “Daniel” na Líbia afetou 300 mil crianças e o sismo em Marrocos impactou 100 mil crianças;
  • Em outubro, eclodiu a crise humanitária de Gaza, que já deixou 3,1 milhões pessoas necessitadas e provocou 1,9 milhões de deslocamentos forçados;
  • Em novembro, o Instituto Nacional de Estatística (INE) revelou um aumento da pobreza em Portugal referente a 2022, que abrange 17% da população – 1,78 milhões de pessoas que vivem com menos de €591 por mês;
  • Também em novembro, mais de 200 dias de guerra no Sudão deixam 14 milhões de crianças a necessitar de ajuda humanitária urgente.

Beatriz Imperatori, Diretora Executiva da UNICEF Portugal, salienta: “O ano de 2023 foi muito duro em termos humanitários, sendo mais urgente do que nunca apelar à solidariedade e espírito de partilha de todos neste Natal. Este ano, que assinalamos o 75º aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos, as crianças continuam a ser as mais afetadas em situações de catástrofe e guerra. É o momento de não desistir e fazer a diferença."

O conceito criativo do apelo é inspirado na lista de presentes que muitas crianças partilham nesta altura do ano. Ao utilizar imagens representativas das múltiplas crises de 2023 –cenários de catástrofes naturais, conflitos, seca extrema e crise alimentar –, destaca a lista de presentes mais importantes para a sobrevivência destas crianças.

ESTE NATAL, OFEREÇA O MELHOR PRESENTE DO MUNDO ÀS CRIANÇAS QUE MAIS PRECISAM:

https://donativos.unicef.pt/campanha/natal-criancas-unicef-2023

  • PARTILHAR   

Outros Artigos