(Z1) 2020 - CM de Vila do Bispo - Um concelho a descobrir
(Z4) 2024 - CM Lagos - Programa Vacinação Infantil

FICUA- Festa Internacional de Cinema Universitário do Algarve

FICUA- Festa Internacional de Cinema Universitário do Algarve

FICUA (Festa Internacional de Cinema Universitário do Algarve) é uma mostra de cinema que visa celebrar o trabalho feito por estudantes universitários, na sétima arte.

Com foco em festejar o começo, a progressão e a evolução, adjacentes ao risco de dar os primeiros passos, pretende-se exibir um conjunto de projetos que realcem a pureza das primeiras obras. O evento é de entrada livre e realiza-se dia 26 de maio, pelas 14:30, no Anfiteatro Paulo Freire da Escola Superior de Educação e Comunicação, no Campus da Penha, da Universidade do Algarve.

Sem ser preciso estudar-se cinema, e sem a necessidade de ser produzido em contexto académico, FICUA, é de estudantes, para estudantes universitários e para todos os interessados em conhecer o que deste meio se cria. São 12 curtas-metragens, 5 nacionalidades e 4 continentes diferentes, vindas de
estudantes universitários de 9 instituições de ensino. A programação divide-se em 3 secções temáticas: CASA, OLHARES e PESSOAS.

A atual crise habitacional, tem sido um problema transversal a toda a sociedade, sendo uma das fatias mais afetadas, os estudantes deslocados, que abandonam as suas residências com o intuito de prosseguir estudos. Somando à dificuldade em arranjar casa por parte dos universitários, há a inevitável necessidade destes, aquando de serem deslocados, terem de alargar, ou adaptar, o seu conceito de casa. Desta forma, a secção “CASA” pretende flexibilizar e refletir o que se entende por casa. Entender se esta se trata apenas de um edifício, se poderá ser algo imaterial, ou se será até, uma extensão de identidade. Destaca-se a curta-metragem Some Kind of Freedom, de Simão Martins, que explora a vida nómada dos proprietários das autocaravanas que estacionam na Praia de Faro.

Em “PESSOAS”, agilizando e abrindo o esplendor da palavra, enaltece-se não só o ser humano, como também o poder que as pessoas têm na vida de cada um, bem como o papel que se pretende ter na sociedade. O realizador Miguel Veiga vai estar presente para apresentar a sua curta-metragem Escutando o
Teu Olhar
. Também se destaca a multi-premiada Convite Vermelho do brasileiro, João Victor Almeida, que já esteve em mais de 20 festivais, brasileiros e internacionais.

Crescer é, entre muitas coisas, um ato de consolidação de identidade, ao qual todos os seres pensantes devem ficar sujeitos. O cinema não foge à regra, pois quem cria, vocaciona a sua voz para algo, e ao fazê-lo, materializa parte de si. “OLHARES” explora as vozes que aqui se consolidam. Uma construção
de idiossincrasia de onde brotam estilos e formas pessoais de fazer cinema. Tendo em foco, a visão jovem destes cineastas. Destaque para a nomeada ao Óscar de Melhor Curta-Metragem de Animação na edição de 2023, AN OSTRICH TOLD ME THE WORLD IS FAKE AND I THINK I BELIEVE IT do australiano Lachlan
Pendragon.
Não perca este grande evento onde o cinema é aquilo que nos une!

  • PARTILHAR   

Outros Artigos