(Z1) 2020 - CM de Vila do Bispo - Birdwatching

Campistas e caravanistas têm até ao final da semana que abandonar os parques e áreas de serviço

Campistas e caravanistas têm até ao final da semana que abandonar os parques e áreas de serviço

No estado de emergência, como ficam os parques de campismo e de caravanismo e as áreas de serviço de autocaravanas? Esta foi a questão que muitos dos leitores do Correio de Lagos nos colocaram nestes últimos dias.

Com efeito, após o governo ter decretado o estado de emergência em Portugal ainda observávamos a livre circulação de turistas na modalidade de campismo e caravanismo, o que deixou em alerta alguma população.

Assim, para evitar a proliferação de casos registados de contágio de COVID-19 o governo determinou a «aplicação de medidas extraordinárias e de carácter urgente de restrição de direitos e liberdades, em especial no que respeita aos direitos de circulação e às liberdades económicas, em articulação com as autoridades europeias, com vista a prevenir a transmissão do vírus».

Por isso, foi determinado o encerramento dos parques de campismo e de caravanismo, bem como das áreas de serviço de autocaravanas, a partir das 00:00 horas do dia 22 de Março de 2020.

De acordo com o despacho publicado com esta medida, os campistas e caravanistas têm cinco dias úteis, contados a partir do dia 21, para sair, de forma ordeira e tranquila, dos parques e áreas de serviço.

Exceção, aos utentes que, no momento da declaração de estado de emergência, residam a título permanente nestes estabelecimentos turísticos. Estes podem neles permanecer para assegurar a resposta à necessidade habitacional.

  • PARTILHAR   

Outros Artigos